quarta-feira, 10 de dezembro de 2008

O tão esperado encontro...

Encontro com quem?? Com a neve!!!

Explico-me.

Nas cidades onde eu já morei (São João do Polêsine -> Santa Maria -> Porto Alegre) não neva. O máximo que vi, além de chuva de graniso, foram algumas gotículas congeladas num dia muito frio, que não é neve, logo não conta. No ano passado, nessa mesma época, estive durante 1 mês aqui em Grenoble. Eu via a neve nas montanhas próximas a cidade, até fui esquiar, mas nunca tinha visto nevar, ou seja, eu não sabia qual era o comportamento na neve enquando ela cai. Quando me mudei para cá, pensei, agora sim... vou ficar um inverno inteiro, em algum momento hei de ver nevar.

Tomada pela ansiedade, sempre estava de olho na meteorologia. Numa das vezes que estava previsto neve para a cidade (que, para quem não sabe, ela fica num buraco entre montanhas que é um pouco mais "quentinho", ou seja, raramente neva aqui embaixo!) fiquei na espreita e consegui ver algo que achei que era neve caindo. Depois descobri que aquilo era praticamente chuva congelada! Nota - bem que eu tinha achado aquela neve muito barulhenta - fim da nota. E assim o tempo foi passando, sempre bem frio mas sem neve.

Eis que eu decido viajar, visitar uns amigos em Zurique, onde havia nevado para valer na semana anterior e haviam previsões de mais neve (heavy snow!!!) para o final de semana em que eu estaria lá. Passei um final de semana inteirinho lá e adivinhem?! Não vi cair um único floco se quer!! Até sol teve!! Voltei de lá e adivinhem o que aconteceu na segunda. Sim isso mesmo, nevou em Zurique. Mas o pior não é isso, vocês sabem o que é ainda pior?! No dia seguinte ao que eu sai de Grenoble, nevou em Grenoble!! Simplesmente inacreditável, foi só eu sair da cidade!

Depois de ser motivo do riso de todos os meus amigos aqui eu resolvi que não ia mais ficar na ansiedade. Resolvi que ia parar de querer ver nevar, afinal a neve não parecia querer muito me encontrar.

Pois bem, ao sair da casa de uma amiga ontem a noite percebi que estava chovendo. Olhei melhor porque a chuva era meia estranha, parecia cair mais lentamente. Começei a andar e vi que na verdade estavam caindo flocos de neve que chegavam ao chão já quase derretidos. Voltei para casa me divertindo com aquela "neve", embora tenha chegado em casa ensopada, já que cada floco se transformava em várias gotas d'àgua. Dormi feliz, embora a neve dos meus sonhos fosse um pouco mais "seca" que aquela que eu tinha visto!

Acordei e a primera coisas que fiz foi ver se tinha neve acumulada lá fora. Tinha muito pouco sobre os carros, pensei: "é, já era, foi só aquilo mesmo, bom... pelo menos eu vi algo próximo a neve caindo do céu! Sim, estou feliz, já vi nevar!". Fui para meu laboratório e conforme eu me afastava do centro da cidade eu ia vendo mais e mais e mais neve acumulada. Quando chegou na universidade (meio do caminho) tudo era branco coberto por uns 5 cm de neve. Tive que caminhar sobre a neve pois meu transporte não pode fazer sua rota normal. Nisso começou a nevar. Prato cheio, fui tirando fotos (ver ao lado) como uma abobada que nunca tinha visto nevar (simples e pura realidade). Peguei o ônibus para terminar a outra metade do caminho e cada vez via mais e mais neve. As redondezas do meu laboratório estavam tomadas de neve, coisa de em torno de 10 cm.

Nevou o dia inteirinho e a previsão é de que amanhã seja igual. Foi um dia cheio de descobertas... inclusive a de que fazer bolas de neve para jogar nos amigos é muito barbada :)

2 comentários:

Dany Darko disse...

Eu ainda não me acostumei e acho tão lindo cada vez que neva! Realmente, o campus estava todo branquinho ontem. Eu, que tive aula o dia inteiro, não conseguia desgrudar os olhos das janelas! E ontem à noite, eu falando com a minha mãe, no telefone: "Mãe, estava tão lindo hoje, nevou o dia inteiro e fiz fotos da neve!". E ela, bem blasé: "Ahn, mais fotos de neve?" Vai explicar, né.
Beijo, guria!

SuperPri disse...

Que invejaaaaaa!